Cientista de dados: como se tornar um cientista de dados

0
15

Como o trabalho é em equipe, é preciso que todos estejam em sintonia e concordem com a forma de resolver o problema. Além disso, ao chegar na solução para aumentar as vendas da loja, por exemplo, o cientista precisa apresentá-la aos líderes corporativos e à área comercial. Isto é, ele pode se tornar o ponto de contato entre os setores e, por isso, precisa saber interagir com todos eles. Na área de vendas, por exemplo, o cientista de dados usa a estatística para testar a eficácia das campanhas de marketing. Ela ajuda a entender o comportamento do consumidor e auxilia o setor a descobrir o porquê dos consumidores comprarem produtos de uma marca específica.

  • A melhor plataforma para aprender tecnologia no Brasil agora faz parte da maior escola de idiomas da América Latina.
  • Outros setores podem necessitar de análises de dados que chegam via streaming para decisões em tempo real.
  • Independentemente de onde você está na sua jornada, lembre-se de que a curiosidade e a perseverança serão suas aliadas mais valiosas.
  • Também gosto muito dos cursos e dos conteúdos do Andrew Ng, não são fáceis de finalizar mas dão uma base muito sólida.
  • É importante entender a relação entre os sistemas e as pessoas e saber como lidar com as particularidades do ser humano.

Essa carreira em dados une o conhecimento em Engenharia de Software, em Ciência de Dados e em Machine Learning. Pessoas que atuam nessa área se tornam responsáveis por garantir que modelos de Machine Learning funcionem de forma otimizada e possam ser escalados curso de desenvolvimento web para dar conta de um grande volume de dados. Isso permite que esses tipos de cientistas de dados entreguem maior valor ao negócio e, caso ganhem domínio em uma área específica, como finanças ou marketing, podem se tornar grandes referências.

Cientista de Dados: Conhece esta profissão

Outro fator que diferencia cientistas de dados e o que fazem é a visão de negócios, ou seja, ser uma pessoa que compreende perfeitamente os problemas que analisa, pois entende o domínio do negócio. Nesse sentido, https://portalrbn.com.br/tecnologias-que-marcam-presenca-no-futuro-do-desenvolvimento-web/ se a pessoa trabalha com saúde, deve entender da área; se lida com o setor automobilístico, também. Uma das atividades mais conhecidas, certamente, é a modelagem e análise com inteligência artificial.

Descubra o que fazem cientistas de dados, salário, habilidades necessárias e como se tornar data scientist neste guia completo. É bem interessante entender o que acontece em cada uma das intersecções parciais – aprendizado de máquina, área perigosa e pesquisa tradicional. Mas para o propósito deste artigo, vamos nos ater apenas à intersecção entre as três áreas de conhecimento.

Comparação do cientista de dados com outros perfis profissionais

Para lidar efetivamente com grandes massas de dados, o profissional precisará dominar tecnologias que não tinham grande aplicação no dia a dia da computação tradicional. O responsável por compilar as informações deverá estar muito atento para não gastar mais recursos do que a informação realmente vale e para não demorar muito a apresentar os resultados. Na XPE, você encontra os cursos mais completos, com MBAs e Bootcamps que podem te ajudar em qualquer momento da sua carreira. Proatividade, criatividade e comunicação não são suficientes se o profissional não possuir conhecimento das principais ferramentas que envolvem o Big Data Analytics. Portanto, não deixe de realizar cursos, participar de workshops, conferências e grupos de estudos para ampliar os seus conhecimentos e ficar por dentro das ferramentas e técnicas mais recentes. Além disso, aproveite para construir um portfólio sólido, mostrando os projetos que você realizou e os resultados alcançados.

  • É uma mina de ouro virtual que ajuda a aumentar receitas – contanto que haja alguém que escave e desenterre insights empresariais que ninguém havia pensado em procurar.
  • Para cumprir suas responsabilidades, o profissional utiliza uma combinação de conhecimentos em estatística, matemática, programação e domínio de ferramentas e técnicas específicas.
  • O Cientista de Dados é o profissional com perfil “learning mode”, ou seja, vai estar sempre aprendendo, pois a tecnologia não para de evoluir em análise de dados.
  • Um estágio, combinando aprendizagem em sala de aula com formação no local de trabalho, pode também conduzir a um emprego na área.
  • Você pode colocar tudo o que já fez e vira um portfólio para você apresentar ao recrutador ou nas suas redes sociais para que as pessoas saibam o que você já desenvolveu”, aconselha Serra.